Brincadeiras para festa

Brincadeiras para a festa: Algumas ideias tradicionais.

Se a grana está apertada e não dá pra contratar uma equipe de animação, que tal fazer que nem nos anos 90 e organizar você mesmo as brincadeiras?

Essas opções, muito conhecidas no dia a dia, também vão fazer muito sucesso na festa do seu filho.

Para entreter as crianças na hora da festa, listamos algumas das brincadeiras mais populares na infância. Divirtam-se!

Telefone sem fio
Brincadeira coletiva que desenvolve a audição, a concentração, a oralidade e a memória. O primeiro da fila cochicha no ouvido do amigo mais próximo uma palavra ou frase. Este faz o mesmo com o seguinte, e assim por diante. O último diz em voz alta o que entendeu, e a graça está aí: geralmente é bem diferente daquilo que o primeiro falou.  

Massinha
Além de criar as formas e os personagens que as crianças inventarem, a massinha possibilita ensinar a mistura de cores. Pegue uma bolinha de massa amarela e outra azul e faça a “mágica” para seu filho: misture as duas na frente dele e mostre a cor que vai aparecer. Alguns apetrechos deixam a brincadeira mais divertida. Existem caixas que vêm com a massinha e instrumentos para ele modelar. Mas serve o improviso, como um espremedor de alho, que dará forma de cabelos de bonequinhos.  

 Corre Cotia
Conhecida também como “Lenço atrás”, os participantes sentam-se em uma roda e cobrem os olhos. Um deles anda em volta com um lenço na mão para deixar atrás de um dos amigos. E vai cantando a música: “Corre, cotia, na casa da tia. Corre, cipó, na casa da vó. Lencinho na mão, caiu no chão. Moça bonita do meu coração. Posso jogar? Ninguém vai olhar?”. O jogador que achar o lenço atrás corre atrás do que jogou. Quando pegá-lo, ele vira o “cantador”, o outro se senta e a brincadeira recomeça. 

 

Girar bambolê
Vale na cintura, no braço, na perna ou apenas girá-lo no chão, como uma roda. Todas as formas vão auxiliar no desenvolvimento do equilíbrio e da coordenação motora. Uma brincadeira do tempo da vovó que faz sucesso entre as crianças até hoje. 

Basquete com balde
Bater uma bola, jogar uma pelada. Não importa. Essa brincadeira, com certeza, está entre as dez preferidas das crianças. A bola exerce um enorme fascínio sobre elas. Jogar futebol ajuda na motricidade, no respeito, no estabelecimento e criação de regras, melhora a lateralidade e a noção de espaço, ajuda na socialização e também na linguagem. 

Pintura
Atividade que todas as crianças adoram fazer. Pode ser na escola ou em casa. Bastam algumas folhas de papel, pincéis e tintas coloridas. Deixe seu filho criar à vontade. Depois, deixe a obra-prima de seu pintor mirim secar e pendure na parede. Ele ficará orgulhoso.

Você pode comprar telas próprias para pintura, usar papel kraft, tecido ou ainda uma folha de papel canson.

A tinta mais apropriada para crianças é o guache ou a tinta para pintura a dedo, ambas diluídas em um pouco de água. Elas são atóxicas e mais fáceis de sair na hora do banho.

Estátua
Você coloca uma música e as crianças começam a dançar. Quando abaixar o som e gritar “estátua”, todos devem ficar parados. Quem se mexer por último ganha o jogo.

Vivo ou morto
Um participante fica em pé, de frente para o grupo. Ele dá dois comandos: “vivo” – e todos têm de ficar em pé – ou “morto” – quando todos agacham. A diversão fica por conta de quem se atrapalha, erra o comando e sai do jogo. O único participante que sobrar será o vencedor.

Pular corda
Pular corda tem tudo: é brincadeira, treinamento, exercício físico, faz bem para o corpo e para a mente. A gente aprende cedo e, quanto mais faz, mais sabe. Sozinho ou em grupo, dá para brincar de várias formas e até inventar competições. E a diversão ganhou força e uma nova maneira de brincar com o filme Jumping, da Disney, em que as crianças fazem campeonatos usando mais de uma corda.

Cabo de guerra
Basta uma corda e algumas crianças. Pronto. Já dá para brincar de cabo-de-guerra. Aí é puxar para lá e para cá. Vence o lado mais forte. Os índios xavantes, por exemplo, substituem a corda por dois galhos com uma forquilha na ponta, entrelaçados entre si, e jogam em dupla. 

Algumas destas e outras brincadeiras fazem parte da lista de brincadeiras retrô da animação da MANIFEST e eu posso dizer que as crianças se divertem muito e participam muito!

Gostou dessa matéria? Quer sugerir outras pautas pra gente? Deixe sua sugestão aqui nos comentários!

Até mais!

RENATHA BOTTELHO

CEO

Renatha Bottelho é atriz, produtora, professora, diretora, tradutora, coordenadora do Núcleo de Tradução RBT e fundadora da RBT Produções.

Quer receber esse e outros artigos com exclusividade?
Assine nossa Newsletter!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *